Blog do Paulistano
border=0
 
   Arquivos

 
border=0
Outros sites

 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


Votação
Dê uma nota para meu blog



border=0
 




Escrito por Altair José Alves às 22h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






POEMA:RAINHA NEGRA
Eu não nasci com uma colher de prata,
Mas uma lança de ouro na minha mão.
Me ensinaram a ser forte,
e não temer o homem branco.
Roubada da minha terra
onde as ruas foram pavimentadas com ouro,
e comprou para este país
onde eu estava despojada de minha alma.
Trouxe aqui em um navio negreiro
algemados e presos em correntes.
Roubaram minha herança,
e dado o meu nome, senhor mestres.
Tenho sobrevivido a longa e agitada
viagem do navio negreiro.
Tenho suportado os cílios dolorosa
do chicote mestres.
Eu tinha bebês nos campos de algodão,
e estava de volta na casa grande no tempo,
para cozinhar refeições meus mestres.
Eu orei, enquanto mestre tinha o seu caminho
comigo na senzala.
Eu chorei ao vê-lo vender
meus filhos e filhas.
"Você quer saber quem sou eu, se eu posso suportar, essas coisas?
Eu sou a mãe de um guerreiro
e a filha de um rei.
Eu sou a Rainha Negra.
Por: Ava Kenney



Escrito por Altair José Alves às 22h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]








Escrito por Altair José Alves às 17h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






O VALOR DE UMA DONA DE CASA

Um homem chegou em casa, após o trabalho, e encontrou seus três filhos brincando do lado de fora, ainda vestindo pijamas. Estavam sujos de terra, cercados por embalagens vazias de comida entregue em casa.
A porta do carro da sua esposa estava aberta. A porta da frente da casa também. O cachorro estava sumido, não veio recebê-lo.
Enquanto ele entrava em casa, achava mais e mais bagunça.
Na sala de estar, a televisão ligada berros num desenho animado qualquer, e o chão estava atulhado de brinquedos e roupas espalhadas. Na cozinha, a pia estava transbordando de pratos; ainda havia café da manhã na mesa, a geladeira estava aberta, tinha comida de cachorro no chão e até um copo quebrado em cima do balcão.
Assustado, ele subiu correndo as escadas, desviando dos brinquedos espalhados e de peças de roupa suja.Será que a minha mulher passou mal? ele pensou. Será que alguma coisa grave aconteceu?
Daí ele viu um fio de água correndo pelo chão, vindo do banheiro. Lá ele encontrou mais brinquedos no chão, toalhas ensopadas, sabonete líquido espalhado por toda parte
e muito papel higiênico na pia. A pasta de dente tinha sido usada e deixada aberta e a banheira transbordando água e espuma.
Finalmente, ao entrar no quarto de casal, ele encontrou sua mulher ainda de pijama, na cama, deitada e lendo uma revista. Ele olhou para ela completamente confuso, e perguntou:
-
Que aconteceu aqui em casa? Porque toda essa bagunça?
Ela sorriu e disse:
-
Todo dia, quando você chega do trabalho, me pergunta o que eu fiz o dia inteiro dentro de casa? Bem... Hoje eu não fiz nada!!!!

Nunca menospreze o trabalho de ninguém!



Escrito por Altair José Alves às 17h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]








Escrito por Altair José Alves às 19h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






A MULHER IDEAL

A Mulher ideal 
É aquela que é
maravilhosa acima de tudo.
Que pode com um sorriso provocar amor e
felicidade.

A Mulher ideal ...
É aquela que é simples por
natureza.
Que pode explanar com simples gestos toda a sua feminilidade e grandeza.

A Mulher ideal ...
É aquela que sabe como ninguém entender os sinais do amado antevendo
lhe os movimentos estando sempre ao seu lado.

A Mulher ideal ...
É aquela que não seja perfeita, pois somente Deus o é, mas que busque a
perfeição em todos os seus gestos.

A Mulher ideal ...
É aquela que mostra a sua beleza todos os dias, como no primeiro encontro.
Fazendo dos momentos com o seu amado um eterno reencontro.

A Mulher ideal ...
É aquela que mesmo com o passar dos anos, tenha sempre o sorriso de
menina, pois o enrugar da pele é ínfimo perante a alma feminina.

A Mulher ideal ...
É aquela que se apresenta perante a sociedade como a mais formosa dama.
Mas quando na intimidade partilhe todos os segredos..

Enfim, a Mulher ideal ...
É aquela que mesmo não sendo Deusa, sabe como ninguém trazer um
pedacinho do céu.


Escrito por Altair José Alves às 21h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
border=0